About Me

Minha foto
@CarolHickmann
"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música." F. Nietzsche
Visualizar meu perfil completo

Todos os Textos

Carolina Hickmann. Tecnologia do Blogger.
terça-feira, 30 de novembro de 2010

postheadericon Feliz aniversário

Eu podia ter mandado um depoimento ou um scrap, sei la, pra minha amiga mais linda, no dia que ela completa mais uma primavera, mas pra ela, até um texto no meu bloguinho - e ela sabe o quanto eu zelo e tenho apreço por isto aqui - é pouco. O que dizer para uma pessoa, que por mais que esteja longe, está sempre ao meu lado? Já disse para ela o quanto a amo, e o quanto a quero bem, e nunca vou cansar de dizer o quão feliz eu sou, por ter encontrado em meu caminho, uma pessoa tão sincera e companheira, uma pessoa, verdadeiramente, linda, por dentro e por fora.
Queria fugir do clichê de "saúde, paz, felicidade" porque ela sabe que desejei isto todos os dias de nossa amizade. Então só me resta dizer o que é mais valido, to contigo, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte nos separe ;) Visto que... "O Lourenço é o amor da minha vida, mas tu é minha alma gêmea". HAHA!

Paula M. Trindade, parabéns por mais um ano de vida, parabéns por ser esta menina forte que sempre foi atrás dos sonhos que tinha e que aos poucos conquista cada um, parabéns por ter se encontrado no teatro e ter lutado por esta arte tão bonita. Tu é meu prumo, meu espelho, e fico muito feliz de ter participado de mais um ano da tua existência, e poder crescer contigo e ao teu lado, e sei, que durante todos os anos da tua vida eu poderei te acompanhar <3 style="font-weight: bold;">


"Eu te desejo não parar tão cedo, pois toda idade tem prazer e medo (...)"


quinta-feira, 11 de novembro de 2010

postheadericon O melhor dia da minha vida

Domingo, 7h da manhã, acordei assustada sem motivo aparente. Chamei minha mãe e a mesma mandou eu ir dormir mais um pouco, pois meu dia seria muito atarefado. Não consegui. Em um misto de nervosismo e ansiedade fui verificar minhas redes sociais para maior entretenimento da minha pessoa. Parecia que só eu existia naquela manhã dominical. Meu celular tocou e eu escutei:
-Estou indo para aí, Amor!
Finalmente uma voz que me trazia um pouco de conforto e paz naquele momento, era meu namorado que viria me buscar para o almoço, achei estranho, porque tão cedo? Deveria ser umas 8h... Me enganei, já era 10. Quando ele chegou, notou o nervosismo, que estas horas já estava mais do que aparente. Como sempre sabe o que fazer, me abraçou.
Eu queria e não queria que o tempo passasse rápido, em um misto de emoções, eu simplesmente não sabia qual iria prevalecer, ou melhor: hora uma, hora outra.
O Lou -meu namorado- sabia exatamente o que fazer para me afastar destes sentimentos contraditórios, até parecia que ele tinha gasto um bom tempo pensando no assunto. Me levou para almoçar no shopping Moinhos, ao lado do Hotel Sheraton, onde estava hospedado um dos meus ídolos de infância, Paul McCartney.
Como pensar nas 5h de prova que me aguardavam (ENEM), estando o mais próximo que alguém poderia de alguém como ele? Ficamos lá até o ultimo momento possível, e nos dirigimos ao colégio onde seria realizada a prova.
O sentimento de nervosismo tomava conta, cada vez mais, de todo o meu corpo. Eu tinha ido bem no dia anterior da prova, mas agora, era matemática -Maldita, matamática!- Precisava falar com minha mãe para me acalmar, como dizia a minha ex-diretora, nunca ninguém viu ligação tão forte. Com todos os sentimentos do mundo dentro de mim, e já a flor da pele, achei que não conseguiria falar com ela, e o inevitável aconteceu, derramei algumas lágrimas. As primeiras de muitas, naquele dia. Finalmente recebi o meu "boa prova" e rumei para minha sala como quem caminha para a forca.
Agora eu sei que tanto nervoso não se fazia necessário, mas não havia quem colocasse aquilo na minha cabeça antes de eu receber a prova. Saí da prova reclamando que o nível estava baixíssimo e escutei:
-Calma, Caro! Agora a gente vai ver O HOMEM!
Minhas pernas tremeram, minha respiração parou, achei que iria chorar novamente. Segurei as lágrimas.
Em direção ao GIGANTE DA BEIRA RIO, em um misto de felicidade e bobice, cantei: Eu vou, eu vou, pro Show do PAUL, eu vou!, ainda segunrando as lágrimas. Lá dentro, encontramos com pessoas queridas que nos proporcionaram a melhor companhia esperada em um evento daquele porte.
O sol baixou no Guaíba, o estádio mudava de uma suave cor avermelhada para o mais forte tom de preto. Alguém falou: -Faltam 3 minutos! Meu coração quase parou. Logo mais escutei: É AGORA! Meu coração acelerou em um ritmo absurdo, e posso jurar que senti parar por 1 segundo, minha boca secou, minhas pernas tremeram, meus olhos transbordaram, e meu corpo se encheu do mais forte sentimento de alegria e plenitude! Ele estava ali, um Beatle, O PAUL. Meu Mestre!


Ps: O grito de "Toca Raul!" não faltou, obviamente.

Seguidores

Visualizações